Atrações musicais de qualidade, comida honesta e o visual do Centro Histórico ainda preservado.

É Típico!

Terraço do Relógio do Sesc completa 20 anos na agenda cultural do natalense

Retornando em 2022 após a pandemia, o antigo happy hour natalense, o famoso “Sextou!” da Cidade Alta, planeja programação no aniversário

30 de junho de 2022

Por Cinthia Lopes 

Quando o sol desaparece no horizonte do Potengi, o relógio marca a hora de colocar as mesas e cadeiras no terraço e ligar o som. Há 20 anos essa é a “deixa”, ao menos em uma sexta-feira de cada mês, na balaustrada que faz esquina entre a rua Coronel Bezerra e a avenida Câmara Cascudo, no Centro Histórico de Natal. A famosa varanda é conhecida como Terraço do Relógio do Sesc e dá nome a um projeto cultural que está completando duas décadas em 2022. 

Idealizado pela instituição Sesc-RN, o “Terraço” é considerado o mais tradicional “happy hour” da Cidade Alta. Surgiu para valorizar a cultura local e ao mesmo tempo ocupar de forma mais criativa a estrutura da entidade: Uma edificação modernista de 1957 e seu terraço de frente ao berço da cidade de Natal, onde fica localizado o bonito relógio de ferro-fundido com seus 5 metros de altura e design francês, que é ainda mais antigo, de 1911. Um símbolo da modernidade natalense na virada do século XX.   

Relógio construído em 1911 é patrimônio Histórico da cidade. Foto: Joana Lima

Coordenador de Programas de Administração do Sesc e responsável pela agenda cultural, Daniel Rezende conta que a estrutura é patrimônio histórico da cidade, fruto de um projeto de urbanização que estava acontecendo em Natal no começo do século passado.  “A balaustrada de mais de 100 metros, as colunetas com lâmpadas e o relógio foram inaugurados em 1911, todo o material veio da França. Então o Espaço Terraço do Relógio foi criado em 2002 com o intuito de divulgar e preservar a importância histórica desse monumento e assim fomentar a cultura, por meio da música”, comentou.

A Diretora Regional do Sesc RN, Sâmela Gomes, disse que a instituição se orgulha da longevidade do projeto, por abrir as portas para a classe artística com uma programação diversa, periodicidade e um serviço de qualidade. Mas, ela pontua outra qualidade: “no tocante ao patrimônio, um aspecto único pois existe o Espaço Cultural Terraço do Relógio, com partes arquitetônicas que ultrapassam a história do Sesc, pois fazem parte da história da cidade do Natal."

Dodora Cardoso e Ribeira Boêmia no Terraço do Sesc

SEXTOU!
O Terraço do Relógio  funciona como um "sextou!" para quem está no Centro, uma vez por mês, das 19h até 22h. Os frequentadores mais assíduos tendem a chegar cedo para garantir uma mesa. Segundo Daniel Rezende, o público “historicamente cativo'' costuma chegar às 18h, porém, sempre respeitando o horário final até 22h. No máximo com uma série de bis musical até 22h15”, brinca.

“Temos os serviços de bar com seus sabores, preços acessíveis e a alegria de todos os frequentadores, muitos deles fiéis e sempre presentes ao longo destas décadas. “Aliado aos excelentes artistas e o patrimônio histórico compondo a paisagem, temos o segredo do sucesso.”

O RETORNO
A comemoração de aniversário está marcada para o mês de agosto e a instituição pretende dar um realce a programação dos 20 anos. "Além de enaltecer o que já estamos realizando desde fevereiro, quando retornamos às atividades presenciais após a pandemia. Então já estamos celebrando desde o começo do ano”, diz. O coordenador adianta que a programação do mês de agosto será divulgada no mês de julho. 

Recentemente foi realizado o São João 2022 com o artista potiguar Jarbas do Acordeon e Bete Nascimento ex-Matruz com Leite.

“Tivemos recorde de público pós parada do projeto devido a pandemia, com uma média de mais de 1.100 pessoas presentes.”.

OUTROS CARNAVAIS
Nem só de happy hour vive a programação do Relógio. A agenda também já realizou bailes de Carnaval, de São João, homenagem ao samba e ao teatro e até o Dia Nacional da Poesia. “Como o local traz esta ideia de ser um Espaço Cultural, as equipes de Cultura e Lazer do Sesc RN foram muito felizes ao montar programações diversas, incluindo, para além da música, apresentações de Dança, Teatro, Recitativos Poéticos (literatura) e intervenções em Artes Visuais”, enumera o produtor.

Para ele, o grande destaque, que mistura um pouco disto tudo, é a tradicional “Parada Carnavalesca Terraço do Relógio”, que recebia em sua balaustrada a Banda Independente da Ribeira, foliões e até outros blocos, como Os Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens e Folia de Rua, numa espécie de prévia carnavalesca da cidade. “Quando Natal ainda estava no embrião das prévias carnavalescas, eis que a Parada do Terraço do Relógio Sesc proporcionava o grande e esperado momento”, lembra Daniel. A Parada aconteceu de 2012 a 2014. O encontro foi imortalizado numa obra do artista visual Flávio Freitas em técnica do “live painting” (pintura feita ao vivo durante a Parada do Terraço do Relógio).

serviço
Espaço Cultural Terraço do Relógio do Sesc. Sexta-feira, na  rua Coronel Bezerra, 33, esquina com avenida Câmara Cascudo (antiga Junqueira Aires), Cidade Alta. 


*A reprodução total ou parcial do texto está liberada respeitando os créditos da autora e do veículo